Aba 1

REVISÕES E ESTUDOS

Postado em 01 de Agosto de 2016 às 09h15

Alga Lithothamnium

ClinicMais e Chá Mais | Produtos Naturais para Nutrição Clínica e Funcional A Alga Lithothamnium pertence ao grupo das algas vermelhas ou rodofíceas, sendo de aspecto calcário, pois absorve o carbonato de cálcio e o...

A Alga Lithothamnium pertence ao grupo das algas vermelhas ou rodofíceas, sendo de aspecto calcário, pois absorve o carbonato de cálcio e o magnésio. São plantas que crescem naturalmente no meio marinho e se desenvolvem em grandes profundidades onde existe a presença de luz. 

Sua renovação é permanente, contanto que haja incidência de luz natural, tornando assim uma fonte renovável de macro e microminerais. São utilizadas em seu estado natural, após passarem por processo de lavagem, desidratação e moagem. 

Seu esqueleto é constituído de 95 a 99% de minerais, majoritariamente de carbonato de cálcio e carbonato de magnésio, como também de outros minerais e em quantidades não negligenciáveis. 

Pesquisas relatam que a Alga Lithothamnium é composta basicamente de carbonato de cálcio e magnésio, além de conter mais de 20 oligoelementos, tais como ferro, manganês, boro, níquel, cobre, zinco, molibdênio, selênio e estrôncio. 

O cálcio é um componente importante de uma dieta saudável, porém, não é produzido endogenamente, sendo adquirido através da ingestão dietética. Aproximadamente 1% do conteúdo de cálcio do corpo serve como um plasma reservatório, o que é essencial para os processos fisiológicos, e o restante 99% é armazenado nos ossos e dentes. No entanto, o balanço negativo de cálcio faz com que mobilização deste mineral resulte em uma perda óssea, podendo resultar em algumas complicações fisiológicas.

Portanto, uma estratégia para aumentar o potencial dietético deste mineral é a ingestão suplementar de Aga Lithothamnium, auxiliando na homeostase do organismo.

Referências:

TADDEI, Silvana Rodrigues de Albuquerque. et al. Effect of Lithothamnium sp and calcium supplements in strain- and infection-induced bone resorption. Angle Orthodontist, v. 84, n. 06, 2014. Disponível em: . Acesso em: 06 jul. 2016.

Veja também

Maná Cubiu, sua riqueza amazônica.19/10/17 A busca por novas fontes de nutrientes tem despertado o interesse do consumidor por frutas exóticas devido o sabor diferenciado, valor nutricional e muitas vezes efeito terapêutico muito divulgado cientificamente. O maná cúbiu......
Novidade CháMais na FISA 2016!25/08/16 A mais recente novidade CháMais: Revitá Pleno está sendo apresentada na Fi South America graças a parceria entre a Hilê Indústria de Alimentos e a empresa GELITA com a tecnologia Body Balance trazida pela Tovani......

Voltar para Revisões